Práticas Laboratorias em Biologia Vegetal

Início » AULA 29 – EXTRAÇÃO DE ÓLEOS FIXOS EM SEMENTES

AULA 29 – EXTRAÇÃO DE ÓLEOS FIXOS EM SEMENTES

Introdução

Os lipídios são metabólitos caracterizados por serem insolúveis em água e solúveis em solventes orgânicos, sendo abundante nas sementes. São a principal reserva energética das plantas e conferem vantagens ecológicas aos vegetais, uma vez que atuam como atrativos para insetos, facilitando a dispersão de sementes ou contendo substâncias que atuam como defesa química contra predadores. Os óleos são um grupo estruturalmente diverso de compostos hidrofóbicos, reunidos principalmente sob a forma de triglicerídeos, nos quais moléculas de ácidos graxos se arranjam através de ligações do tipo ésteres aos três grupos hidroxila do glicerol. A composição em ácidos graxos varia entre as espécies, favorecendo a diversidade de aplicação desses óleos. A presente prática irá demonstrar um método extrativo de óleos vegetais em sementes e sua quantificação em espécies reconhecidas como oleaginosas tradicionais.

 


Objetivo específico desta prática

Demonstrar o processo extração óleos vegetais de sementes utilizando solvente orgânico, bem como quantificação do seu teor (%).


Procedimentos e Resultados esperados

Pese aproximadamente 5 gramas de sementes, anotando o peso inicial e triture-as no almofariz de porcelana até formar um pó bem fino (Figura 1A). Adicione 3 gramas de sulfato de sódio anidro nas sementes trituradas (Figura 1B) e misture até formar uma mistura homogênea (Figura 1C).

fig_1

Figura 1. Sequência de eventos de maceração e preparação das sementes para a extração de óleo


Coloque o material triturado em um envelope pequeno, feito com de papel filtro e feche-o bem (Fig. 2).

fig_2

Figura 2. Montagem do envelope feito com papel filtro (A), adição do material triturado (B) e fechamento do envelope (C).


Adicione 180 mL de n-hexano no balão de fundo chato e algumas pérolas de vidro de forma que cubram o fundo do balão. Coloque o envelope com material vegetal dentro do aparelho Soxhlet com o auxílio da pinça e acople-o juntamente com o balão de fundo chato na bateria de Sebelin (Fig. 3).

fig_3

Figura 3. Envelope com material vegetal inserido no Soxhlet (A), montagem do balão de fundo chato com o Soxhlet (B) e seu acoplamento na bateria de Sebelin (C).


Monte o sistema de condensadores com um recipiente com água destilada e gelo, ligando a bomba para que a água circule nos condensadores. Ligue a chapa aquecedora a 70°C e deixe-o extraindo por 8 h. Mantenha a água que passa pelos condensadores sempre gelada durante todo o período extrativo (Fig. 4).

fig_4

Figura 4. Processo extrativo do óleo de sementes


Após 8h de extração, desligue a chapa aquecedora e espere os balões esfriarem para desacoplá-los dos aparelhos de Soxhlet. Leve os balões ao rotaevaporador com o banho-maria a temperatura de 65ºC (Fig. 5) e concentre o óleo ao máximo, transferindo-o para um tubo de penicilina previamente pesado. Retire o resíduo do solvente sob fluxo de nitrogênio gasoso até obter peso constante dos tubos de penicilina.

fig_5

Figura 5. Rotaevaporador concentrando o óleo

 

 

 

 

 

 

 


Calcule o teor de óleo (%) das sementes através da seguinte fórmula:

equacao-1

 

Onde:

PCO = peso do frasco com óleo

PSO = peso do frasco sem óleo

PS = peso das sementes

Exemplo:

equacao-2


Avançar para a próxima aula prática                                             Retornar a prática anterior                                  Retornar ao início do capítulo

 

%d blogueiros gostam disto: