Práticas Laboratorias em Biologia Vegetal

Início » CAPÍTULO 1 – RELAÇÕES HÍDRICAS

CAPÍTULO 1 – RELAÇÕES HÍDRICAS

A água é o recurso mais importante e também o mais limitante para o crescimento e desenvolvimento das plantas influenciando na distribuição da vegetação sobre a superfície terrestre e na produtividade agrícola. A água é de fundamental importância no crescimento e desenvolvimento vegetal estando envolvida numa diversidade de funções fisiológicas e ecológicas como nas trocas gasosas, no alongamento celular, no movimento de nutrientes, no metabolismo fotossintético, na translocação de solutos, na distribuição de fitorreguladores, na locomoção dos gametas no tubo polínico para a fecundação, e entre outras atuando como solvente
universal.

As plantas absorvem a água do solo e a transportam para os diversos tecidos por diferença de potencial hídrico podendo o movimento da água ocorrer através de fluxo de massa, difusão ou osmose. Todos esses processos são influenciados por fatores endógenos e exógenos, e afetam diretamente a homeostase da planta e, conseqüentemente, seu desenvolvimento. Desse modo, o estudo das relações hídricas é de fundamental importância para a Fisiologia Vegetal. Nessa seção iremos abordar alguns conceitos biológicos e termodinâmicos que vão nos ajudar a entender como se dá o movimento da água na planta, e as relações entre os componentes do sistema solo-planta–atmosfera que norteiam os princípios de potencial hídrico.

Esse capítulo é composto por seis diferentes práticas com o objetivo central de apresentar ao aluno noções básicas de relações hídricas nas plantas e sua importância ecofisiológica.

Werner Camargos Antunes wcantunes@uem.br
Marcelo Francisco Pompelli marcelo.pompelli@ufpe.br

AULA 1 TRANSPIRAÇÃO EM PLANTAS

AULA 2 DETERMINAÇÃO DO POTENCIAL HÍDRICO EM TECIDOS VEGETAIS

AULA 3 EFEITO DO POTENCIAL OSMÓTICO SOBRE MATERIAIS NÃO BIOLÓGICOS

AULA 4 EFEITO DO POTENCIAL MÁTRICO SOBRE A LIBERAÇÃO DE CALOR

AULA 5 POTOMETRIA

AULA 6 GUTAÇÃO

 

%d blogueiros gostam disto: